Pecadinho e Pecadão

Pecadinho e Pecadão

Pecado, arrependimento e perdão são como uma corda de três dobras. Ou seja, as três ações andam juntas. Todos nós cometemos pecados, muitos se arrependem do que fazem e poucos perdoam.

Mas agora vamos ao centro da questão: Todos os pecados são iguais para Deus?

Antes de dar a resposta, quero que você pense comigo e vamos começar falando do pecado. Jesus respondeu: “Não terias nenhuma autoridade sobre mim, se esta não te fosse dada de cima. Por isso, aquele que me entregou a ti é culpado de um pecado maior”. João 19:11

Se Jesus disse a Pilatos que Judas é culpado de um pecado maior, é porque existem pecados menores. Agora, qual é a escala de pecados do céu? Bem, não sei dizer, mas sei que existe uma escala de agravantes.

Você já ouviu que o salário do pecado é a morte (Rm 6:23), o que fica óbvio que todo pecado mata, não havendo distinção aos olhos de Deus entre os pecados. O que existe é uma reação com consequências diferentes para cada pecado cometido.

A premissa é verdadeira, pois todo pecado é uma afronta a Deus e te separa Dele além de trazer consigo as consequências naturais deste mundo, que são diversas e em graus diferentes. Mas, no fim das contas, a consequência espiritual é única e sempre será a MORTE.

“Seis coisas o SENHOR aborrece, e a sétima a sua alma abomina: olhos altivos, língua mentirosa, mãos que derramam sangue inocente, coração que trama projetos iníquos, pés que se apressam a correr para o mal, testemunha falsa que profere mentiras e o que semeia contendas entre irmãos.” (Provérbios 6:16-19)

A bíblia nos mostra que existe uma gradação para o tamanho das ofensas, pois os pecados podem ter agravantes e assim serem mais odiosos para Deus, causando mais ou menos morte. Alguns destes agravantes são:

  1. Quanto ao ofensor: ofensas contra pessoas que deveriam ter maior maturidade pela idade, mais experiência; líderes, que tenham referência por dons, posição, ofícios, etc. para com outras pessoas…

(Algumas referências: Jr 2:08; 1Rs 11:09; 2Sm 12:14; 1Co 3:01; Tg 12:47; Jo 3:10)

2.Quanto ao ofendido: ofensas diretas contra Deus, seus atributos e ao culto a Ele, contra Cristo e sua graça; contra o Espírito Santo, seu testemunho e operações; contra superiores, contra pessoas referências e aqueles a quem estamos especialmente relacionados e a quem devemos favores…

(Algumas referências: 1Jo 5:10; Mt 21:38,39; 1Sm 2:25; Rm 2:4; Mt 1:14; 1Co 10:21,22)

  1. Quanto ao tipo: ofensas contra a letra expressa da lei, violar muitos mandamentos, se contiver em si muitos pecados; se a ofensa for concebida não só no coração, mas manifestar-se em palavras e ações, escandalizar a outros e não assumir reparo algum…

(Algumas referências: Ez 20:12,13; Cl 3:5; Mq 2:1,2; Rm 2:23,24; Pv 6:32-35; Mt 11:21-24

  1. Quanto a circunstância: ofensas contra o dia dedicado a Deus ou outros tempos de culto divino, e imediatamente antes ou depois destes; se for em público ou na presença de outros, os quais podem ser provocados ou contaminados por essas transgressões…

(Algumas referências: Is 22:12-14; Jr 7:10,11; Ez 23:38; Is 7:3,4; I Co 11:20,21; Pv 7:14,15).

Ok, somos pecadores e estamos morrendo, mas não tenha medo, ainda há esperança!

Você precisa se arrepender de todos os seus pecados, contudo se arrepender é um ato que requer:

  1. Ser convencido pelo Espírito Santo, não por argumentos, e
  2. Precisa ser efetivado com a mudança de pensamento e de atitude.

Além de se arrepender dos pecados que você tem consciência, é preciso se arrepender pelos pecados inconscientes ou que você não se lembra, como você deve estar se perguntando. Estude a Palavra e ore pedindo ao Espírito Santo que te traga consciência e entendimento dos pecados para que você possa se arrepender genuinamente.

Para se arrepender genuinamente, é necessário que, após a consciência e convencimento das suas falhas, você:

  1. Se aproxime de Deus Pai e peça perdão,

reconhecendo em fé o sacrifício de Jesus por seus pecados;

  1. Também peça perdão ao próximo que você ofendeu direta ou indiretamente;
  2. Peça e libere perdão a si mesmo para receber o perdão do seu Pai.

Caso você ainda esteja sofrendo em sua alma, você deve ir confessar suas falhas aos santos da sua congregação, alguém de confiança e que possa realmente te ajudar a crescer e que não vai passar a mão na sua cabeça. Assim, você poderá obter cura para a sua alma (Tg 5:16).

Quer crescer ainda mais?

Restitua quem você ofendeu, roubou, destruiu ou prejudicou, essa reparação pode ser por diversos meios e níveis, ouça a voz de Deus e tenha a certeza que todo arrependimento vai custar, no mínimo, a sua vaidade e orgulho (Ez 33:14-16).

Arrependimento é muito mais que palavras e pedidos de perdão, é uma atitude de mudança!

“Por esse motivo eu lhes digo: Todo pecado e blasfêmia serão perdoados aos homens, mas a blasfêmia contra o Espírito não será perdoada. Todo aquele que disser uma palavra contra o Filho do homem será perdoado, mas quem falar contra o Espírito Santo não será perdoado, nem nesta era nem na que há de vir.” Mateus 12:31- 32

Misericórdia! Sim, de todos os pecados que você possa vir a cometer em qualquer nível, um é imperdoável – a blasfêmia. Blasfemar é fazer um discurso que insulta o nome do outro. Portanto, pense bem antes de falar algo contra o Espírito Santo. 🕊

“Quando ele [Espírito Santo] vier, convencerá o mundo do pecado, da justiça e do juízo.” João 16:8

Portanto, se é o próprio Espírito Santo que convence o homem da sua condição de pecado, qual seria a maior blasfêmia contra Ele, além de insultá-lo? Não crer Nele!

A descrença no Espírito Santo é a descrença em Jesus e em Deus Pai, portanto insulta o nome Dele e tudo o que Ele é, sua autoridade, poder e o que Ele fez e faz. Como então, é possível conhecer e ser conhecido por Ele? Intimidade. Como é possível ser convencido por Ele? Coração aberto e fé.

Se você não O reconhece, não O conhece e não é convencido dos seus pecados, logo você não se arrepende e permanece em pecado, separado de Deus. Está é a maior blasfêmia contra o Espírito Santo e afeta diretamente o seu entendimento do que é ser filho e herdeiro.

“Pois desde a criação do mundo, os atributos invisíveis de Deus, seu eterno poder e sua natureza divina, têm sido vistos claramente, sendo compreendidos por meio das coisas criadas, de forma que tais homens são indesculpáveis.” Romanos 1:20

Deixe uma resposta