Mudanças

Mudanças

As mudanças não são fáceis, elas mexem na nossa estrutura, no nosso ego, na nossa reputação, atitudes, e naquilo que acreditamos. Mas elas são extremamente necessárias para trazer vida, equilíbrio, liberdade, paz, alegria, correção, novidades de vida etc.

O processo de mudança traz incômodo, dor, impaciência, e um certo desespero de sabermos que as coisas vão ter que ser tiradas do lugar, e outras simplesmente vão ter que ser arrancadas de nós.

Ninguém consegue mudar se não reconhece que precisa de mudanças, ninguém mexe nas “coisas” se não encara que é tempo de entrar no novo, de colocar as coisas no lugar e de se desfazer do que não presta.

Esse reconhecimento de mudança começa primeiramente em nossa mente, “não se amoldem ao padrão deste mundo, mas transformem-se pela renovação da sua mente, para que sejam capazes de experimentar e comprovar a boa, agradável e perfeita vontade de Deus (RM 12:2).

Muitas pessoas até querem mudanças, mas não querem se submeter a mudarem seus pensamentos, suas crenças, abrir mão de suas feridas e traumas pois gostam do lugar em que vivem: “o lugar de vítima”.

E esse lugar é seguro até que as coisas estejam resolvidas, curadas, perdoadas, mudadas, mas depois, torna-se um lugar de prisão, e aí que mora o perigo, você não consegue enxergar e nem viver a boa, agradável e perfeita vontade de Deus para a sua vida.

Com essa prisão de mente, de sentimentos (alma/corpo/espírito), muitos não encarem o trabalho de tirar, de mexer, de limpar, de se desfazer… não pagam o preço para que isso aconteça. Sem esforço, as mudanças não vão acontecer sozinhas. Você é o principal responsável por suas mudanças.

Deixe uma resposta